Ágora* sem cruz

Há uns dias atrás gastei um pouco de tempo vendo alguns debates na Internet entre teólogos e ateus. Já fui um entusiasta desse tipo de debate com disputas acaloradas e torcida dos dois lados. Hoje tenho preguiça. Enquanto via os debates me lembrei de uma passagem inusitada onde Jesus foi convidado a ter um papo com alguns gregos (Jo. 12:20-24). Através de seu discípulo Filipe, que pelo nome tinha vínculos com gregos, foi convidado para um papo filosófico. Provavelmente Jesus seria convidado a deixar de lado aquele pequeno mundo palestino para ampliar suas fronteiras, fazendo seus sermões na ágora de Atenas, onde suas palavras seriam amplificadas mundo afora. Com certeza ele se tornaria o maior filósofo da história!  Dialogaria com as ideias de Sócrates, Platão, Aristóteles e tantos outros.

Mas, diferentemente do esperado, Jesus responde de forma esquisita: “E Jesus lhes respondeu, dizendo: E chegada a hora em que o Filho do homem há de ser glorificado.Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto.” (João 12:23-24)

Jesus tinha um propósito claro, nada mudaria seu caminho. Ele abriu mão da ágora em detrimento da cruz. Abriu mão de todo reconhecimento intelectual e filosófico ao escolher o sacrifício, a dor , a humilhação e o amor! Esse é o caminho que Ele deixou para que seus seguidores percorressem, o caminho da cruz e do amor sacrificial! Não sou contra a apologética, entendo sua importância. Muitos são “conquistados” para Cristo através da defesa da fé. Sou contra uma apologética que caminha para o ágora sem passar pela cruz! Não consigo entender a arrogância com que muitos cristãos usam dela  ao invés de escolher o caminho da cruz e do amor sacrificial! A ágora é um local legitimo de discussão, como todos os outros locais esse é mais um onde devemos ter cristãos! É nesse espaço onde ateus, filósofos, intelectuais são ganhos para Cristo. O problema é quando os nossos representantes estão na ágora para ganhar uma disputa, para que a vaidade seja alimentada e não para que Jesus seja glorificado através de uma postura de servo e amor sacrificial! Infelizmente as ágoras estão repletas de cristãos que ainda não compreenderam e, muito menos, caminharam até a cruz!

Que possamos caminhar pelas ágoras do mundo depois de passarmos pela cruz!

Abraço e até a próxima!

 

*Ágora: Ágora era a praça principal na constituição da polis, a cidade grega da Antiguidade clássica. Normalmente era um espaço livre, configurada pela presença de mercados e feiras nos seus limites, envolvido por edifícios de carácter público.É na ágora que o cidadão grego convive com outro, onde decorrem as discussões políticas e os tribunais populares: é, portanto, o espaço da cidadania. (fonte: wikipédia )

Homero Castro

Sobre Homero Castro

Nome: Homero Resende Castro Nasci em 1979 em Belém do Pará, moro em Belo Horizonte desde 1989. Sou formado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Desde 1999 trabalho como missionário na associação Alvo da mocidade. Eu e minha maravilhosa esposa, Camila temos duas filhinhas lindonas, Helena e Elisa, e uma sapeca cadela chamada Leona.

2 comentários sobre “Ágora* sem cruz

  1. “Sou contra uma apologética que caminha para o ágora sem passar pela cruz!'” [2]

    Gostei do post e do tema Homerão.
    Abraço

  2. Gostei do tema Homero e sempre pensei como você quando vejo discussões acaloradas que não passam pelo filtro do amor de Cristo e da cruz. Qual é o propósito delas a não ser o orgulho daquele que parece ganhar a discussão? Gostei do post! Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *