Alma Gêmea

Alma Gêmea

Vamos por um pouco de lenha na fogueira nessa semana. Alguns termos são muito usados no meio cristão, mas será que todos eles são, de fato, bíblicos? Aproveitando o “Vale a pena ver de novo” que reestreiou uma novela há poucos dias chamada “Alma Gêmea” gostaria de falar um pouco sobre esse tema.

Achei a seguinte frase explicando o termo “Alma gêmea”: “…geralmente é usado para designar o conceito de que em algum lugar há uma alma gêmea com a sua, destinada a permanecer a seu lado.”

Você concorda com isso? Eu não!

Quando penso na Bíblia e na proposta de relacionamento que Deus faz ao homem (vou usar o texto no masculino para ficar uma leitura mais fácil, mas em todo momento creio que é o mesmo para homens e mulheres) vejo sempre dentro da perspectiva de um Deus que planejou criar o universo tal qual os pais têm um filho: a criança recebe limites e orientação, mas também é livre para viver sua própria vida. Eu, como filho, estou amadurecendo com liberdade e também com limites.

Entendo que Deus, como um pai me dá liberdade de escolha com quem vou me casar, mas põe limites (princípios – II CO. 6:14-16) e me dá conselhos como um pai amoroso que é (por exemplo, provérbios 31). Mas, creio eu, dentro desses limites existe uma série de pessoas que se encaixam: mulheres cristãs, virtuosas, tementes à Deus, piedosas, etc. Não creio que há aquela pessoa que Deus tem para mim ou uma alma gêmea. Com isso não quero dizer que Deus não é soberano e nem preocupado com as escolhas de nossas vidas. Creio que Ele é poderoso e pode interfirir na minha história quando quiser (como fez na história de Oséias, levando o profeta a se casar com uma prostituta para que entendesse o que Deus estava passando e sentindo com um povo prostituto, que O trocava por outros deuses). Mas, no geral vejo um Deus que quer me dar sabedoria no dia a dia para escolher entre o certo ou o errado. Nunca vou decidir pela minha filha, se ela vai casar com o branco, o negro, ou o ruivo (álias, por mim, minha filha poderia virar freira – eheheh!) mas quero criá-la com sabedoria e caráter  para que ela decida com constância emocional e zelo pela sua relação com Deus com quem deve se casar!

Vamos pensar de outra forma: imagine que sua alma gêmea case com outro. Quantas vidas seriam destruídas nessa situação? A sua, a da pessoa com quem você vai casar, a da sua alma gêmea, a da pessoa com quem ela se casou e, sem contar, todos os filhos, netos, bisnetos…

Muitas vezes vejo pessoas cristãs se escondendo atrás da descoberta de sua alma gêmea dizendo: “Vou orar a Deus para saber se é da vontade Dele que eu me case com você!” em outras palavras: “quero ver se Deus me mostra se você é minha alma gêmea! “. Meu amigo, ela é cristã? Então é da vontade de Deus! Deus quer ver famílias cristãs sendo construídas e não A + B =  C. O pior é aquele “safado” que termina o namoro falando: “não é da vontade de Deus que a gente continue!” ou seja, “Deus me revelou que você não é minha alma gêmea!”

Você deveria era  falar: “não é da minha vontade continuar namorando”, você tem todo o direito de falar isso, afinal de contas, o namoro é um período para se conhecer e para decidir se você vai escolher amar aquela pessoa para o resto de sua vida e não para descobrir se é sua alma gêmea! Precisamos de ter zelo, creio que muitas vezes usamos o nome de Deus em vão e isso é algo muito sério e machuca muito as pessoas.

Vocês se lembram da frase inicial que coloquei descrevendo o significado de alma gêmea? Gostaria de colocar o resto da frase e o local de onde tirei:

“Em verdade, alma gêmea é a pessoa com a qual você se relacionou em várias encarnações. Com ela experimentou sentimentos profundos como o amor e a amizade, além de aprendizagem e evolução mútuas.
Laços fortes e profundos uniram suas almas, pois estiveram juntos nos melhores e nos piores momentos de suas existências, compartilhando alegrias, tristezas, lágrimas e sorrisos, falhas e acertos. Desta forma, a cada nova experiência numa encarnação os laços se fortaleceram.”
Texto de Osvaldo Shimoda no site somostodosum.ig.com.br

Alma gêmea é uma idéia espírita, que entra em nosso meio através de filmes, novelas, desenhos desde de nossa infância. Não consigo entender essa idéia dentro da crença cristã!

Me perdoem pelo tamanho do texto e por ser muito simplista em um assunto tão vasto, mas creio que colocar mais coisa deixa o texto cansativo e confuso! Gostaria que vocês colocassem suas idéias, percepções e experiências  sobre o tema para que possamos melhorar a discussão (inclusive aqueles que discordam completamente de mim: fiquem livres!)

Grande abraço e até a próxima!

Homero Castro

Sobre Homero Castro

Nome: Homero Resende Castro Nasci em 1979 em Belém do Pará, moro em Belo Horizonte desde 1989. Sou formado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Desde 1999 trabalho como missionário na associação Alvo da mocidade. Eu e minha maravilhosa esposa, Camila temos duas filhinhas lindonas, Helena e Elisa, e uma sapeca cadela chamada Leona.

26 comentários sobre “Alma Gêmea

  1. Concordo muito.
    Por muito tempo imaginei que encontraria uma menininha perfeita para eu namorar, estava procurando uma Jesusa, uma alma mais que gêmea. Eu tinha (talvez ainda tenha, só mudaram os parâmetros) a “Pirâmide da Dificuldade”. É aquele velho desenho usado no nosso meio, em estudos sobre o assunto, para expressar quais devem ser nossas motivações para namorar – colocando o lado espiritual como base da pirâmide, depois o lado emocional e só então o lado físico. Pois é, a minha tinha essas três características e mais umas dez com diversas outras qualidades que exigiria em uma pretendente (que arrogância!). Ao longo do tempo conversei bastante com pessoas mais velhas e mais experientes. Elas me ajudaram a enxergar que é muito mais simples do que imaginava e que Deus vai ficar muito mais feliz com minha “alma gêmea” se eu souber escolher alguém de caráter, critério que aliás nem fazia parte da Pirâmide da Dificuldade.
    Este ano em especial tenho crescido muito e me sinto muito mais livre hoje do que há algum tempo por ter desmistificado a “alma gêmea” da minha vida.

    Que desabafo heim galera,

    Valeu pelas ideias Homerão!

  2. Fantástico homerão!! Já vi diversas vezes pssoas que entendiam que iam achar uma pessoa perfeita que estava separada por Deus, um legítimo príncipe encantado! Concordo plenamente quando diz que o que Deus quer são famílias constituídas e isso basta! e as pessoas precisam parar de jogar a culpa em Deus na questão de namoro! Não é que não é da vontade de Deus, mas sim você que não quer mais e tem todo o direito disso! Uma vez lembro de um amigo me falando assim: imagina se a pessoa espera o tal príncipe encantado, acredita que o encontrou e ele vai e morre em alguma fatalidade. E aí?! Acabou?1 essa pessoa vai ficar sozinha pra sempre? Não memso!! A maior balela dom mundo essa história! Grande post! Abraço

  3. bem colocado Pedrão!!! Tem um grande amigo meu que está vivendo uma situação de “perda da alma gêmea” como vc colocou e isso é complicado!

  4. oiee!! Homero, exelente! realmente, essa historia de “não é da vontade de Deus ficar com vc” é muito complicada e MUITO frequente, infelizmente. as pessoas se escondem atras do nome de Deus, e acabam usando-o em vão. Coragem!! EU NAO QUERO. e não “Deus não quer”.

    e outro detalhe também….um pouco mais complicado ainda, e mais polêmico……quando temos casais não cristãos, às vezes até com companheiros que podemos considerar “má escolha”… a construção de um lar cristão a partir da conversão de um deles, é também vontade de Deus. Deus não quer que a pessoa se separe pra sair procurando a “alma gemea”, ao invés daquela pessoa com quem está já está casado, quem a pessoa já escolheu-boa escolha, ou não-. a vontade de Deus é mesmo a construção de lares cristãos, independente do momento do ponto de partida na sua vida cristã- buscando, namorando ou casado….

    enfim, nao sei se fiz sentido, tb sobre o detalhe de separação para buscar a “alma gemea”….
    mas……….
    Concordo plenamente, ótimo texto homero!
    bjsss

  5. Homero, sensacional!
    Acho esse tema muito importante no nosso meio cristão atual. Sempre escuto frases como essas que você citou “vou orar pra saber se é da vontade de Deus que a gente se case” e coisas do tipo.
    Já vi pessoas que disseram que se Deus de fato preocupa com nossas vidas, Ele arruma a pessoa que vamos nos casar. Mas isso não existe, e o legal, é que a possibilidade de escolha que Deus nos dá, aumenta ainda mais o brilhantismo e realça ainda mais o amor de Deus! Acho que você entende isso bem melhor hoje que é pai, não é mesmo? Grande Abraço

  6. Muito boa sua colocação Paulinha, concordo plenamente com a conversão dentro do casamento.
    Creio que a relação com Deus só fica mais saudável dessa forma Pedrinho, que cada um de nós possamos nos beneficiar dessa ralação de amor e liberdade com o Pai! (Vi sua mensagem no Orkut, precisamos marcar de encontrar!)
    Abraço a todos!

  7. Enfim, também concordo. Aliás sempre critiquei essa postura, qual seja, “orar pra saber a vontade de Deus”. Posso até ter usado em alguns momentos da minha vida, mas usei errado. Na verdade o que mais me inspira acerca da oração pra um relacionamento é ter a certeza que levar a Deus os seus anseios demonstra fidelidade. E sei que fidelidade ao nosso Pai conta muito. Poxa, a bíblica fala que devemos apresentar nossas súplicas pra Ele. É maravilhoso a espiritualidade em Cristo perpassando todas areas de nossa vidas. A decisão, portanto, é melhro quando tomada numa “constancia emocional” (que demais essa expressão). Alias, racionalizado demais não é tão legal tb. O importante é buscar orientação e encaixar os padrões bíblicos é imprescindível.

  8. Bombando esse post do Homero, hein? Que bom! :)
    Então, tem mta idéia no nosso meio que entra sem a gente saber muito bem como nem pq… Um exemplo é aquela frase de que “Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos”, que é do Chico Xavier e a gente vive repetindo hehe
    Gostei do post, mas gostaria de questionar uma coisa (sim, eu sou sempre do contra): já ouvi gente dizendo coisas do tipo “não importa qual profissão eu escolha, desde que eu sirva a Deus com ela” ou “não importa com qm eu case, desde que seja uma pessoa fiel a Deus”. Eu não concordo com essa visão. Temos dons e características próprias, cada um de nós.
    Como o Homero disse, Deus dá sim sabedoria pra que tomemos nossas decisões, pra que escolhamos, pode interferir claramente na nossa vida pra que tomemos um caminho e não outro (mesmo que ambos pareçam bons e corretos e tal). Não acho que seja simplesmente “ah, ele é um cara legal, cristão e tal, vai dar certo”. Acho que não, as pessoas têm que combinar tb, têm que ter afinidades.
    Alma gêmea pode não existir (acabo de perceber q tb acho que não exista), mas tb não é pra casar com qq um que passe com uma bíblia debaixo do braço… hehe Só tô falando isso pra não cairmos pra um outro lado extremista tb.
    Mto bom tema!

  9. Legal demais o post!!!

    Eu concordo em parte, só o ponto da soberania de Deus x nossa escolha que eu acho um pouco controverso. Há quem acredite que Deus não intervem na escolha da pessoa com que o cristão vai se relacionar, dando só aquelas diretrizes gerais e liberdade total para a pessoa escolher. Eu acho que a soberania de Deus vai além disso, é total, mas esse assunto é bem secundário para agora.

    Temos que pensar em como lidar com essa área da vida sob a visão limitada humana, e concordo que essa idéia de alma gêmea é extremamente perigosa, muitas pessoas acabam idealizando demais e ficam sonhando com alguém próximo à perfeição, achando que vão ter um sinal claro de Deus de que aquela é a pessoa esperada, quando, na verdade, acaba sendo um pouco de falta de fé: como se o que a Palavra de Deus traz não bastasse.

    E também, escutei isso recentemente de um amigo meu, acho que uma outra coisa que acaba atrapalhando bastante é a influência dos padrões da sociedade; ele estava dizendo como, muitas vezes, o cristão acaba sendo hipócrita ao afirmar que buscar relacionamentos diferentes quando, muitas vezes mesmo, o que ele(/nós) valoriza é bem semelhante ao que qualquer outra pessoa que não vive com Cristo valoriza também: situação financeira, beleza física, segurança e status social. E a contracultura, cadê? (acho que esse negócio de contracultura ainda vai pegar… rs)

  10. Só duas observações:
    1- muito engraçado o comentário, Ana! (apareceu enquanto eu digitava o meu, então eu não tinha lido ainda)
    2- acabo de ver que eu comentei no último minuto, 23h59! será que se eu for pra página principal vai ter post novo? o.O

  11. Eh isso aí pessoal! Terminei recentemente meu namoro… e como li em posts acima… eu mesmo ja me vi numa situação de querer saber a “vontade de Deus…” mas paremos e pensemos brevemente… numa situação em que eu estava apaixonado, havia um sentimento recíproco, até mesmo meu tempo de oração diário era maior… mas será que eu estava disposto a ouvir a voz de Deus? Ou eu queria ouvir um SIM de Deus? É bom para pensarmos mesmo nisso e não ficarmos correndo atrás de “almas gêmeas”… mesmo pq aguentar um lelo já é muito… imaginem um lelo e uma lela? hahahaha!! Fiquem com Deus!

  12. haha adorei o comentário, lelo! principalmente o final…
    fernanda, assino embaixo! aqui, eu vivo lá no direito e ngm me mostrou qm vc é ainda! estou curiosa pra te conhecer!
    haha impressionante como a galera se interessa por esse tema, né? hehe
    bjos!

  13. Pingback: Sonhando alto
  14. Ana como falei no fim não dava para deixar de ser simplista no post, mas concordo com tudo o que você falou, creio que Deus nos criou com habilidades, dons, gostos e nossas experiências de vida também influenciam. Com tudo isso creio que temos que “ler” nossa história para decidirmos mais corretamente, pedindo sempre sabedoria e companhia de nosso amoroso Pai!
    Fernanda entendo sua preocupação com relação à soberania de Deus, mas queria deixar claro que creio no Deus soberano, onipotente, onipresente e onisciente. Mas creio que por amor ele delega ao homem escolhas, não que essas escolhas pegam Deus de surpresa e, além disso, creio que Ele pode (e vai) intervir na vida de qualquer um de nós na hora que Ele quiser para que seus propósitos sejam concluídos (assim como com Oséias e Jonas por exemplo)!
    Somente um Lelo basta!!! Brincadeira meu amigo! É bom ter vc por aqui!
    Abraço a todos!

  15. Assunto polêmico, discussões bombantes… Eu concordo com as idéias do Homero sobre o tema e os comentários acima, de forma geral, explicam um pouco do que eu também entendo…
    Ana, concordo com vc sobre o outro extremo e acho que ele também é um equívoco… sobre a frase “Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos…” eu tenho perguntas:
    1º)Ela não é bíblica? Creio que sim… Deus escolhe as coisas loucas do mundo, para envergonhar as sábias… as coisas fracas, para envergonhar as fortes… as que NÃO são, para envergonhar as que são… (I Co.1)
    2º)Só porque foi o Chico Xavier quem falou, nós não poderíamos usá-la? Mas ela num é bíblica?
    3º) Só porque o diabo usou Dt.8:3 na tentação de Jesus(“Nem só de pão viverá o homem…”), não usaremos mais esse versículo? Creio que se algo é uma verdade bíblica, ela existia antes mesmo de qualquer criatura nesse planeta Terra, citá-la… O Chico só disse algo que não era novo para as Escrituras…
    “Há alguma coisa de que se possa dizer: Vê, isto é novo? Não! Já foi nos séculos que foram antes de nós.” Ec.1:10
    3º)Você concorda? Hehehe…

    PS: Foi bom saber que essa frase é do Chico… Eu não sabia, hehehe… Tá vendo como essa blog é fantástico?

    Valeu…

  16. Também concordo com o post e acho que houve uma confusão na nossa geração…
    Quanto à frase atribuída ao Chico, concordo com o Edu. Deus revela coisas universais a todos.. através da natureza por exemplo podemos ver a inteligência, grandez e poder dele, na minha opinião.
    Quanto a sua autoria, para falar a verdade eu não tenho certeza que é dele. Já ouvi dizer que sim mas nunca vi nenhum livro etc.

  17. Dudu e Vidigas, vcs estão certíssimos, acho que podemos usar essa frase sim. Mas sabendo 2 coisas: a gente não conhece o contexto em que ela foi dita (tb não sei onde está escrito isso nas obras dele, procurei na internet e só achei a citação separada, não em seu contexto. Mas ela parece ser unanimemente atribuída a ele. Não sou exímia conhecedora das obras dele) e por ser atribuída a ele, as vezes o fato de a repetirmos pode parecer que concordamos com a doutrina que ele pregava etc. Só isso, ter cuidado e saber de onde as coisas saem e de como pode parecer pros outros tb.

  18. Homerão, tá de parabéns! só não vi a polêmica. Vc conseguiu criar um consenso. Consenso que me inclui. Concordo com tudo o que você falou. Grande abraço…

  19. nossa ficou muito ótimo o texto !
    é realmente muito do que acontece hoje no nosso meio cristão !
    acho que a grande maioria concorda, e foi um texto feito pra reflexão de cada um aqui, pelo menos eu acho que atingiu a pessoalidade perfeita !
    cada um vê um pouco disso em si mesmo !
    e ri muito da fala ” prefiro que minha filha vire freira” .. homero paizão ! =)
    hahahaha

  20. Esse mesmo texto (Texto de Osvaldo Shimoda no site somostodosum.ig.com.br) também diz que, se sua alma gêmea está com outra pessoa, essa relação pode ficar para a próxima vida. Não é obrigatório que quem esteja casado se separe. A separação é inevitável se a pessoa estiver infeliz, independente das crenças, ideais ou por encontro com uma alma especial. A partir do momento que uma pessoa se permite sentir algo por outra e buscar um outro relacionamento, é porque o atual já não o satisfaz. Falta algo na essência. Acredito que não devamos ficar presos a relações por circunstâncias, sejam elas quais forem… dependência de todos os tipos… medo da solidão… enfim. Independente do motivo, devemos primeiro sermos sinceros com nós mesmos. Descobrir o que nos afinge. A falta de algo que sentimos tem sempre raiz na falta de amor, seja por um outro ser ou por nós mesmos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *