Alice-serpente

-“É claro que provei ovos!”, disse Alice, que era uma criança muito sincera, “mas as meninas também comem ovos, tanto quanto as serpentes.”
-“Não acredito”, disse a pomba, “mas se elas comem ovos, ora, então são uma espécie de serpente. É o que eu digo!”
     

As ciências se gabam de conseguir extrair regularidades de fenômenos do cotidiano. Logo, a Pomba não fez mais que um esforço de ciência, de teorização. “Se ela come ovos, portanto deve ser uma serpente.” Alguns estudiosos dizem, inclusive, que esse era o intuito de Lewis Carroll ao escrever essa passagem, chamar a atenção para a simplificação que a ciência faz de certos efeitos.

Mas a lógica da pomba até que faz sentido. A definição que ela tem de serpentes é que elas são o único ser que come ovos. Portanto, pra ela, se Alice come ovos, só pode ser também uma serpente.

Será que o comer ovos é mesmo uma atitude que só as serpentes devem ter e as meninas não? Até que ponto deveria Alice também comê-los? O que me pergunto é: quantas vezes eu mesma não afirmo que sou algo, mas ajo completamente diferente do que digo ser e me ponho em descrédito? Será que eu ajo de acordo com o que digo ser? Qual é a impressão que passo aos que estão à minha volta?

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.” (I Co 6:12)

ana.oliveira

Sobre ana.oliveira

Ana Luíza, 21, é filha única e já fez intercâmbio. Atualmente estuda Economia na UFMG e é bolsista da Associação Democracia Ativa (dispondo de muita fofoca política pra contar ;]). Adora ler, viajar e aprender línguas. Participa de Alvo da Mocidade desde 2001, estando atualmente na Comunidade. É cristã e simpatiza com o marxismo.

5 comentários sobre “Alice-serpente

  1. Oi Ana!
    Sabe.. me lembrei de uma música do Fruto Sagrado que diz: “O que na verdade somos? O que você vê qnd me vê?” e em outra parte diz , “Para que serve a luz q não acende, não ilumina a escuridão?!”.

    Será q as pessoas veêm em nós o q realmente tentamos demonstrar?!?
    A verdade é q nunk sabemos qnd estamos sendo observados, como diz uma grande amiga minha.

    Amei o post.. bom pra pensar msm! rsrs =)

    Abç

  2. Dependendo das minhas atitudes sou parecido com a serpente e dependendo de minhas atitudes posso ser parecido a uma pomba (figura do Espírito Santo)
    Legal poder pensar um pouco mais sobre essa história tão bacana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *