A escolha de Sarkozy

Recentemente acompanhamos a paralisação quase completa de atividades na França devido aos protestos contra as mudanças no sistema da previdência. Naquele país a aposentadoria do setor público é de 60 anos e, devido às perspectivas de rombo no sistema propô-se que passasse para 62.

Multidões foram às ruas protestar, vários trabalhadores paralisaram-se deixando o país sem combustíveis, sem recolhimento do lixo entre outras tantas coisas numa greve generalizada que chegou a custar cerca de 400 milhões de euros por dia.

Mesmo com a mudança o povo francês irá se aposentar mais cedo dentre todos os europeus ocidentais.

Agora se pudermos isolar a pessoa e as decisões de um personagem central desta história façamos isso com o presidente, Nicolas Sarkozy. Fiquei admirado com o peito deste homem de encarar tudo isso e assumir uma escolha tão impopular e impopulista e que creio que seja a mais correta para o país, apesar da população.

Quando o sistema da previdência dos países foi criado, vivia-se menos e o cidadão não precisava de contribuir tanto para que sua aposentadoria fosse financiada. Hoje com os avanços diversos da saúde e com a redução da taxa de natalidade diversos países temem pelo futuro da sua previdência. Certo é que se tenha que mudar alguma coisa. Mas os franceses parecem querer saber apenas de “Alors on danse” (Então vamos dançar).

Sarkozy enfrentou o problema e provavelmente não será reeleito. Talvez ele esteja pensando além da sua permanência no cargo.

Assim como ele, as pessoas que se propõe a viver princípios bíblicos também tem que tomar decisões impopulares, enfrentar oposição e às vezes represália.

Na época dos profetas era comum que toda a população bem como o rei de Israel fossem apoiados por falsos representantes de Deus em sua vida imoral e injusta. Vez ou outra aparecia alguém de fato justo e que denunciava os atos do povo. Tais homens enfrentavam grande oposição e poderiam vir a morrer em função disto. Elias e Jeremias são exemplos. João Batista é outro.

Sarkozy portanto representou para mim esta obstinação em fazer o correto independente da oposição. Que possamos ser humildes para aprender com as atitudes dos outros e seguir fielmente o caminho da luz.

7 comentários sobre “A escolha de Sarkozy

  1. Lindo,
    achei o post muito bem escrito e que isso, fiquei muito estimulada ao lê-lo. Acho que quando nos tornamos cristãos mais velhos e nos distanciamos do primeiro amor temos a tendência a nos acomodar um pouco. Olha, se a diferença não partir de nós de quem partirá?
    O Capitão Nascimento deveria nos estimular tb! A questão é que ele não existe.

  2. ok, mas você não está dizendo que a decisão dele é bíblica, né? E esse “correto” tem vááááários “poréns”.

  3. “Está claro que a reforma na Previdência fará Sarkozy entrar na memória coletiva francesa como o presidente que fez os salariados trabalhar mais dois anos para se aposentar. É ilusão imaginar que o inconsciente popular retenha que o presidente tentou salvar o sistema previdenciário. O fato é só palpável quando os governos são totalmente irresponsáveis a ponto de deixarem a situação chegar ao irreversível. Contudo, a percepção pode ser amenizada se o precedente da introdução da reforma tornar-se passo pioneiro em país, tido e havido, como o mais avesso às mudanças entre seus pares. Boa chance para Sarkozy inscrever-se de forma indelével na história.
    Por Antonio Ribeiro – Veja”

  4. Ana Lu quis dizer: “Caros Amigos, Veja à parte”???
    huahuahuahua
    Não dá pra dizer que a decisão foi bíblica, e tbm tenho minhas duvidas quanto a “sabiduria” desse presidente.
    Porém, uma coisa a Ana tem q concordar: o cara foi corajoso!
    hehehehehehehe

  5. Ai a Analu só quer discordar mesmo se ela continuar assim vou criar um fake @analufacts pra ela hehe brinks.

    Não acho que seja bíblica a decisão nunca disse isso. Além disso, propus que isolássemos a decisão do resto de Sarkozy pq acho ele mei idiota mas acho que ele teve peito de bancar uma decisão muito boa porém impopular. E as razões deu achar boa estão no texto.

    Taaaa baaauummm? =]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *