Nem prata, nem ouro.

1Pedro e João subiam ao templo à hora da oração, a nona.    2E, era carregado um homem, coxo de nascença, o qual todos os dias punham à porta do templo, chamada Formosa, para pedir esmolas aos que entravam.    3Ora, vendo ele a Pedro e João, que iam entrando no templo, pediu que lhe dessem uma esmola.    4E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós.    5E ele os olhava atentamente, esperando receber deles alguma coisa.    6Disse-lhe Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho, isso te dou; em nome de Jesus Cristo, o nazareno, anda.    7Nisso, tomando-o pela mão direita, o levantou; imediatamente os seus pés e artelhos se firmaram    8e, dando ele um salto, pôs-se em pé. Começou a andar e entrou com eles no templo, andando, saltando e louvando a Deus. (At 3.1-8)

Prata e o ouro não validam a entrada no templo para que se possa adorar o Deus Vivo. Levam a esmolar ainda mais riqueza. Não vão levantar o coxo, pelo contrário, alguns vivem coxos por sua presença constante. Não vão olhar nos olhos, nem mesmo estender as mãos. Aliás, coxo é quem os olha com expectativa de receber alguma salvação.

Aprenda a olhar atentamente pra Deus. O Deus que não tem prata nem ouro, mas nos deu tudo o que tem: Jesus Cristo. O nome capaz de estender a mão forte que levanta, que nos permite caminhar, entrar no templo, saltar e louvar.

Não é a prata, nem mesmo o ouro. Apenas um nome.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *